Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quiosque do Ken

A IMPORTÂNCIA DO SERVIÇO!

Nunca eu valorizei tanto o self-service! NUNCA! Sabem aqueles dias em que estamos capazes de matar alguém? Sabem? Eu é raro ter dias desses, mas como em todas as regras há excepções! E nosso senhor e o meu anjo da guarda foram para a borga nesse dia! Nem um nem outro me valeu. 

 

3cddc7ae7fff5ba8a08c50396f079a65.jpg

Tinha tido um dia de cão, aliás era o culminar de uma semana daquelas de caixão à cova. Estavamos no final de dia, em momento de descompressão total. O pior tinha passado e eu tinha apenas mais um dever a cumprir: uma reunião simples, com um amigo, numa pastelaria. Coisa básica!

 

Sugiro a Padaria Portuguesa (sou fã daqueles croissants açucarados). Levo como resposta: olha não preferes ir antes à Pastelaria 'XPTO'? Eles lá têm um serviço à antiga! Na Padaria temos de andar com tabuleiro na mão...é péssimo. Ali somos servidos!

 

Porque não ? Vamos lá! Simplifica Robert, simplifica - pensei eu.

 

Eu já não adorava a pastelaria XPTO, e depois do serviço fiquei a detesta-la! Nunca mais me apanham!

Ficámos sentadinhos nos nossos lugares, pedimos 2 galões, uns snacks e um copo de água. E fomos servidos! Melhor! Fui completamente servido: com o nosso pedido todinho em cima de mim! Todo eu era leite (a ferver), água...VISÃO DO INFERNO. Não escapou nada! ZERO!

 

Posto isto, estou-me nas tintas para o serviço! Venha o self-service, até porque o que está na moda são os self made man!

 

* este é um post escrito ao abrigo dos desabafos completamente 'doidos' do bloguer que aqui habita. 

O Quiosque do Ken está também no FACEBOOK e INSTAGRAM.

ENERGIA POSITIVA

2ª feira não é por norma um dia com energia positiva. Estamos habituados à ronha e ao bem bom do fim-de-semana...e queremos TUDO...menos ir trabalhar. Verdade? É verdade...mas não pode ser! Alguém tem de trabalhar.

 

Eu tenho um defeito desgraçado - acordo 90% dos meus dias cheio de energia e normalmente bem disposto e cheio de bichos carpinteiros, preparados para a labuta, ou seja para o que for...No que diz respeito a trabalho, não gosto de fazer tudo, há uma série de tarefas que eu detesto fazer, e sempre que consigo escapo-me delas de fininho, mas de vez em quando lá tem de ser! Faz parte. É como em tudo na vida. Não podemos querer apenas as coisas boas.

 

Mas adiante...eu não sou um poço de sabedoria (ainda que adorasse ser), nem tão pouco tenho uma receita milagrosa ou matemática que se possa aplicar e transformar a energia negativa em positiva. Mas gostava de ter. JURO.

 

E porquê? Ultimamente tenho notado numa série de pessoas um pessimismo crónico, têm tudo mas tudo para ter uma vida santa. Tudo para viverem a vida da melhor forma. E não vivem. A vida do outro é sempre melhor do que a deles, ou por isto ou por aquilo...e quando argumentamos, e nos debatemos...a conversa vai parar sempre à mesma resposta: pois....mas contigo é diferente...tu bla bla bla....se eu tivesse a tua vida...também era feliz...

 

No fim do dia todos nós - uns mais que outros claro, e com graus de gravidade diferentes é certo - temos chatices e problemas. EU PAGAVA PARA NÃO TER CHATICES...mas depois nem sabia o que fazer, ah ah ah!

 

Nesta coisa das energias, acredito que quanto mais negativos somos, pior se irá tornar o nosso percurso. Nisto tudo, tenho uma certeza: a vida é para ser levada com um sorriso no rosto. Devemos estar com quem nos faz feliz, partilhar momentos com todos os que nos deixam bem dispostos, com bom ar e devemos fazer [sempre] o que nos deixa satisfeitos. Sem arrependimentos.

 

Se não somos correspondidos no amor, há que mudar de tecla (não é fácil, sabemos disso); se o trabalho não nos faz feliz - há que mudar (há poucas oportunidades - é certo). Há sempre alternativas. SEMPRE. Mesmo quando pensamos que a nossa vida está encurralada. Não está! O ser humano é surpreendente e capaz de desenvolver coisas extraordinárias - basta que esteja com esse mind set - e isto eu reconheço que é o mais complicado - apercebermo-nos que a mudança terá sempre que partir de um acto nosso, nem sempre fácil e na maioria das vezes doloroso.

 

Por isso gente, vamos lá: arranque de semana positivo, e não façam fretes e procurem não fazer coisas que não gostam ou que vos deixam infelizes...a longo prazo podem tornar-se negativistas crónicos...e não queremos isso! FUEL POSITIVO PARA TODA A GENTE! A felicidade parte de nós e é desenvolvida por nós!

O Quiosque do Ken está também no FACEBOOK e INSTAGRAM.

ALUGUEI OS MEUS NEURÓNIOS

Há dias assim em que me apetece ser tudo e não ser nada.  Quero esquecer-me das responsabilidades, fazer-me de parvo, de desentendido e fingir que tudo o que se passa à minha volta não passa de uma cena de uma novela qualquer (se for mexicana melhor).

 

Passo os dias com um sorriso na cara, na maior parte das vezes obrigatório, porque faz parte da profissão. Tenho SEMPRE DE SER UMA SIMPATIA. Mas deus sabe que muitas das vezes o que quero mesmo é mandar tudo cavar couves ou dar banho ao cão. 

 

Uma pessoa chega a uma certa idade e já não está para fazer fretes, sacrifícios...o poder de encaixe vai-se, evapora...muda-se para outro país qualquer...ou então aluga-se, que foi o que fiz com os meus neurónios.

 

GENTE: aluguei os meus neurónios aos ingleses. Não me perguntem nada, não me questionem, não me activem em nada, porque ser burro e tontinho é o que está a dar.

 

Se és esperto e inteligente faz-te de burro que assim a malta dá-te sempre um desconto e não exige grande coisa de ti...tens sempre uma desculpa. E com esta crise o melhor é mesmo alugar o cérebro. Sem neurónios a catástrofe passa e não damos por nada.

O Quiosque do Ken está também no FACEBOOK e INSTAGRAM.